Portugal

Clique para ouvir o arquivo de áudio

Jardin bonheur

Você vai ouvir o resumo dos trabalhos e descobertas de um investigador e biólogo francês que trabalha há mais de 15 anos, sobre  o fabuloso poder de auto-reparação que têm as células estaminais da medula óssea em nosso corpo. A informação divulgada neste CD pode ser decisiva para si ou para os seus familiares ou amigos com problemas de saúde. Não hesite em dar-lhes a oportunidade de ver o que aqui lhe será revelado, oferecendo esta informação depois de ouvi-la

 

Os trabalhos deste biólogo começou em 2001 nos Estados Unidos e foi nesse momento, que ele ficou muito intrigado com as características únicas desta micro-alga que é chamada  Aphanizomenon flos aquae. A Aphanizomenon flos aquae faz parte da família de algas verde-azuladas. Ela cresce no lago Klamath, que está nos Estados Unidos, no estado de Oregon. O Lago Klamath é puro, e é no meio de uma reserva natural e o seu biótopo é rigorosamente protegido.

A Aphanizomenon flos aquae, chamada simplesmente AFA, é uma alga única que não se pode cultivar, e podemos unicamente colhê-la no Lago Klamath. A lista de benefícios é tão extensa que não podemos enumerar todos neste resumo. A AFA contém 115 micronutrientes, compostos de oligoelementos, vitaminas, enzimas e minerais, o que a torna o alimento mais completo conhecido até hoje no planeta. Para se ter uma ideia do seu potencial, saiba que um grama por dia, é suficiente para alimentar as células de uma pessoa saudável, uma única grama por dia!

Verificou-se que os índios e os animais que vivem ao lado do lago Klamath e consumidores de algas desde muito tempo, nunca ficaram doentes, e aqueles que ficaram e que fizeram a viagem para a consumir, eles voltavam para casa em perfeita saúde. Por quê? E como isso é possível? Esta constatação e estas duas questões têm provocado o nosso biólogo numa emocionante busca pelo conhecimento. Depois de vários anos, ele encontrou suas respostas e você também vai descobrir porquê e como esta alga permite ao nosso organismo regenerar-se.

Mas vamos voltar para algumas das muitas virtudes desta alga, além de reequilibrar nosso organismo em oligoelementos, vitaminas, enzimas, minerais, a AFA tem um potente efeito anti-inflamatório e anti-dor, desintoxica em profundidade, limpando o fluido intracelular, mas também o fluido extra-celular, fazendo grandes quelantes, ou seja, recolhendo e eliminando metais pesados ​​e poluentes que infelizmente, se encontram em quantidades significativas no nosso corpo. Ela também contém uma grande quantidade de feniletilamina. A feniletilamina é um precursor da dopamina, que é como você sabe, o hormônio da alegria, felicidade e bom humor, o que naturalmente aumenta o nível de bem-estar. Também é muito eficaz em estimular o sistema respiratório, a concentração, a memória e uma melhor visão. Como o seu poder nutritivo é muito alto, um baixo consumo em gramos provoca imediatamente uma sensação de saciedade, permitindo assim que as pessoas envolvidas possam refinar a sua silhueta. Também permite combater eficazmente qualquer tipo de dependência, incluindo o açúcar.

A pessoa que lhe deu este CD, vai fornecer-lhe o resto de uma longa lista de virtudes excepcionais da AFA, mas saiba que a partir de um consumo de 5 gramas por dia, a Aphanizomenon flos aquae naturalmente estimula a produção e libertação de nossas células estaminais da medula óssea para 30% a mais! E é esta a característica essencial! Na verdade, todos os dias produzimos aproximadamente, em média, 3 milhões de células estaminais de medula óssea. Consumir 5 gramas da AFA nos permite passar de 3 milhões para 3.900.000. São 900.000 células de regeneração a mais cada dia! È esta última descoberta que levou o nosso investigador e biólogo a pesquisar outros trabalhos, pois ele já coñhecia a particularidade  extraordinária das células estaminais da medula óssea, e como já é sabido há muito tempo, as células estaminais da medula óssea são as nossas células de regeneração por excelência. Mas por quê? Simplesmente porque elas têm uma característica única, a de ser "totipotente", que significa que elas têm todo o potencial, o poder de se transformar em todos os tipos de células que compõem o nosso corpo. É muito importante entender este princípio básico, porque está tudo lá! As Células estaminais da medula óssea podem potencialmente reparar tudo em nosso corpo; elas têm a capacidade de transformar-se em qualquer outro tipo de células que compõem nosso corpo

Então, como é que funciona?

Todos os dias, o nosso corpo produz cerca de 25 milhões de células estaminais que têm a missão de regenerar, e auto- reparar o nosso corpo.  Estas células estaminais são referidas como "células de regeneração”. Cada um dos 500 tecidos que compõem o nosso corpo produzem estas células. Por exemplo, o fígado produz hepatócitos, o coração produz cardiomiócitos, o ossos produzem ostéocitos....

e uma célula estaminal do fígado, “um hepatócito”, tem a missão de regenerar ou reparar o fígado, mas não pode ir reparar o coração, é biologicamente impossível, como uma célula estaminal do coração não pode ir reparar o fígado ou osso. Mas a medula óssea com a células estaminais si!  Ela pode! Recorde, é totipotente, pode transformar-se em todos os tipos de células que nos compõem; portanto, pode tornar-se em fígado, coração, osso, olhos, pulmão, rim, neurónio, tendão, cartilagem, músculo, etc … etc ... Ela pode se tornar em tudo isso!

Csmo
Synerboost

É também importante saber que outra característica está intimamente relacionada com a acção de células estaminais da medula óssea. Quando uma área, tecido ou órgão tem um problema, inflamação, estresse, ele envia um sinal de emergência através das chamadas citocinas. Assim como poderíamos chamar os bombeiros em caso de incêndio ou acidente, marcando "112", o nosso corpo através de citocinas, envia mensagens de socorro para o cérebro, dizendo-lhe:  “Atenção aqui eu tenho um problema”; naquele momento, as nossas células estaminais da medula óssea que migram através do osso para entrar na corrente sanguínea, estarão no local para regenerar ou reparar a área doente, transformando-se no tipo de tecido que é alcançado. Se o problema está relacionado com o fígado, elas irão para o fígado e transformam-se em fígado, se o problema está no coração eles vão para o coração e transformam-se em coração, e é assim para cada um dos 500 tecidos que nos compõem.

Em resumo, as células estaminais da medula óssea não só têm a capacidade de reparar tudo em nosso organismo, mas, além disso, elas sabem exatamente onde elas precisam ir! Não é maravilhoso!? Mais uma vez vemos a inteligência sublime relacionada com a perfeição original do nosso corpo e tudo o que vive em geral.

Obviamente, todos esses resultados foram objecto de publicações oficiais e experimentos que confirmam estas declarações, a segir o relato de dois deles.

Para provar a sua teoria, este biólogo, encomendou a um laboratório independente, um experimento em 100 ratos. Infelizmente, no caso das experiências "in vivo" às vezes temos de continuar sobre nossos animais de estimação e neste momento queremos honrá-los. Este laboratório independente, causou uma centena de enfarto do miocárdio nesses 100 ratinhos. Em seguida, os ratos foram separados em dois grupos de cinquenta. O primeiro grupo recebeu uma dieta normal. O segundo lote recebeu na sua comida, duas moléculas isoladas pelo biólogo, nas 115 que compõem a AFA, estas 2 moléculas que estimulam a produção natural de células estaminais da medula óssea até 30%.

27 dias mais tarde, foi observado que no primeiro lote, apenas 17% dos sobreviventes tinham uma pequena reconstrução de tecido ventricular, estavam portanto, muito fracos, praticamente num estado critico de sobrevivência, contra 73% de sobreviventes no segundo lote de ratos saudáveis, com uma reconstrução total do tecido ventricular; com suporte de provas fotográficas.  73% em boa forma contra 17% dos sobreviventes, sabendo claro que não existe qualquer efeito do placebo em animais, por conseguinte, a diferença é real! Mas para a ciência, isto é uma observação, não uma prova.

Portanto, a fim de provar o papel desempenhado pelas células estaminais da medula óssea na reconstrução do músculo ventricular de ratos, também foi realizada, sempre em um laboratório independente, um ensaio de imunofluorescência. Ou seja, que é injectado na medula óssea de ratos um produto fluorescente. Aqui é a prova, uma vez que se descobriu que no coração da zona de pequeno rato, 30% de células de reparação são fluorescentes, de forma que mostra que são a partir da medula óssea.

 

Agora que você sabe o poder de cura extraordinária de seus 3 milhões de células estaminais da medula óssea, sabendo que, aparentemente, este montante parece insuficiente em caso de disfuncionamento do organismo, especialmente quando você avança em idade, devido a produzir menos e menos ao longo do tempo.  Imagine ter a capacidade de multiplicar por dois, em seu corpo, todos os dias, estes pequenos trabalhadores, auto-reparadores que têm a habilidade de resolver tudo!  Você não acha que os resultados seriam logicamente positivos, e que resultados espectaculares poderiam acontecer? E tudo isso com todas as disfunções do organismo!

Agora é a pessoa que lhe deu esta informação ou CD que vai tornar-se importante para você !!

Com sua descoberta, o nosso biólogo desenvolveu um suplemento alimentar, 100% natural que irá estimular a produção e libertação de nossas células estaminais da medula óssea por 2! Todos os dias!

Apesar de alguns resultados que parecem mágicos, estes sãon científicos é aqui explicados, como acabamos de fazer neste resumo.
É por isso que gostaria de esclarecer que o suplemento alimentar em questão, não trata nada, não tem poder de cura, são as nossas próprias células estaminais da medula óssea que têm o poder reparador, o produto só estimula a produção e a libertação das nossas células estaminais da medula óssea.

Para encontrar respostas às suas perguntas, contacte sem esperar a pessoa que lhe deu esta informação ou CD, e passe esta informação ao seu redor, porque este simple gesto pode mudar muitas vidas.

Obrigado pelo seu interesse demonstrado neste resumo relacionado com o poder fabuloso de regeneração das células estaminais de medula óssea no nosso organismo.

Sante